Trabalhadores(as) da FEAES retomam movimentação pelas 30 horas

0
284

Sindy_psy_02

Ações estão sendo pensadas pelo Comando de Mobilização dos Trabalhadores da FEAES para o mês de agosto. Sindypsi PR participa ativamente da formulação e das atividades do Comando

O mês de agosto vai contar com várias atividades do Comando de Mobilização dos Trabalhadores da Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde (FEAES). O grupo foi criado recentemente por trabalhadores e trabalhadoras da Psicologia, Enfermagem, Administração e outras categorias da FEAES para fortalecer a luta pela jornada de 30 horas. O Sindypsi PR participou ativamente da formulação do Comando de Mobilização e pretende dar somar forças à atuação dos trabalhadores da Fundação nos próximos dias. A principal pauta é a redução da jornada, mas outro pontos relacionados às condições de trabalho também foram listados.

Na última sexta-feira (31), integrantes do Comando de Mobilização, entre eles o presidente do Sindicato dos Psicólogos do Paraná, Thiago Bagatin, fizeram uma panfletagem no Hospital do Idoso Zilda Arns, em Curitiba, que também é sede da FEAES no município. Além de divulgar as atividades do Comando, a passagem pelo local de trabalho também serviu para convidar as trabalhadoras e os trabalhadores para o Ato Pelas 30 Horas para a FEAES, que será realizado no dia 20 de agosto, às 12h, em frente ao hospital.

“As trabalhadoras e os trabalhadores da FEAES estão muito entusiasmadas com a mobilização, pois todos sentem na pele a exaustão de trabalhar 36, 40 ou mais horas dentro de um hospital. Mas nós fizemos questão de alertar às categorias que nossas conquistas só virão se nos mobilizarmos pra valer, com força”, ressalta Thiago Bagatin.

Os servidores e as servidoras municipais da Saúde de Curitiba conquistaram, depois de muita luta, a aprovação de projeto de lei que lhes garantiu a jornada de 30 horas semanais. Em 2014, na época da tramitação do projeto, o Sindypsi PR propôs uma emenda que solicitava a extensão desse direito aos trabalhadores e as trabalhadoras da FEAES, já que, apesar de cumprirem regime celetista, eles também são servidores do município. A maioria dos vereadores optaram por derrubar a emenda, fazendo surgir um cenário de injustiça e falta de isonomia entre os trabalhadores da saúde da capital.

“A nossa estratégia agora é conquistar a redução da jornada de trabalho por local de trabalho. É muito importante compreender que essa reivindicação não é uma “regalia”, muito pelo contrário. A Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização Internacional do Trabalho (OIT) já sugeriram que o Brasil adote a jornada de 30 horas para as categorias da Saúde. É uma questão de saúde do trabalhador e de justiça”, argumenta Thiago.

Nas próximas semanas, a equipe do Sindypsi PR irá visitar os equipamentos gerenciados pela FEAES em Curitiba para garantir mais apoio ao Comando de Mobilização e divulgar o ato que será realizado no próximo dia 20.

Sindy_psy_01

Curta a página do Comando de Mobilização dos Trabalhadores e das Trabalhadoras da FEAES: https://www.facebook.com/comandofeaes

 

Sem comentários

Deixe uma resposta

*