Confira como foi o debate pelas 30 horas

3
437

1381310_114421925425026_1465167973_nA importância da mobilização da categoria nesta reta final foi ressaltada no evento, que definiu estratégias para a aprovação da proposta

No dia 14 de outubro o Sindypsi-PR promoveu em conjunto com o CRP e a Fenapsi um debate sobre o PL das 30 horas. Para trazer um panorama sobre o projeto de lei nº 3338/2008, que reduz a jornada de trabalho para psicólogos/as em 30 horas semanais, o evento contou com a participação do relator da proposta na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania do Congresso Nacional (CCJC), o deputado federal Eduardo Sciarra (PSD-PR). Estiveram à mesa o presidente do Sindypsi-PR, Thiago Bagatin, a presidenta eleita do CRP, Cleia Cunha, a presidenta da Federação Nacional dos Psicólogos, Fernanda Magano, e o presidente do Sindicato dos Psicólogos do Estado de São Paulo, Rogério Giannini.

Em suas falas, Fernanda e Rogério fizeram uma contextualização histórica da tramitação do PL, recordando o projeto 1858/91, que além da redução da jornada de trabalho propunha o aumento do piso salarial da categoria, mas que foi arquivado após tramitar por quase 12 anos.

1382102_114421828758369_2104095058_nO deputado federal Eduardo Sciarra apresentou um parecer favorável para a aprovação do PL na Comissão. Segundo o relator, como nela são analisadas as questões constitucionais, o projeto “deverá ser aprovado tranquilamente na comissão”, como declarou o deputado. Caso isso se confirme, a proposta será encaminhada para a sanção presidencial.

O presidente do Sindypsi-PR destacou a importância da mobilização da categoria nesta reta final, relembrando que outras áreas profissionais tiveram seus projetos para a redução da jornada de trabalho para 30 horas barrados recentemente, seja no congresso nacional (para os/as enfermeiros) ou por voto da presidente Dilma Rousseff, que vetou a proposta dos fonoaudiólogos com o argumento de que o projeto iria onerar o poder público.

Considerando que no próximo ano ocorrerão as eleições presidenciais, representando assim uma conjuntura mais 994953_114421895425029_1422359848_nfavorável para a aprovação de projetos com apelo popular, a FENAPSI propôs ao deputado que realize a votação do PL somente em fevereiro de 2014. Assim, com a mobilização da categoria e com o cenário eleitoral, um ambiente mais favorável para a aprovação do projeto seria construído. O relator aceitou prontamente a proposta.

O Sindypsi-PR convoca a todos/as psicólogos/as a continuar atentos e mobilizados para não perdermos a oportunidade de garantir este direito para a nossa profissão.

3 Comentários

  1. Achei interessante esta decisão. E como sempre comento com meus colegas de profissão, penso devermos conseguir mobilização para aprovação de piso salarial antes disso, pois corremos o risco de diminuindo nossa jornada de trabalho, também novas contratações aconteçam com salários mais baixos… Grata.

  2. Não Vamos perder tempo assim, que for aprovado vamos fazer manifestações em Fevereiro de 2014.

  3. No debate com os (as) psicólogos (as) presentes no último dia 14 no Paraná, ficou clara a necessidade de se aumentar a mobilização da categoria, principalmente no espaço virtual. Foi lembrado por muitos que as redes sociais, como o Facebook, são hoje monitoradas e é possível se saber se um tema de fato circula na rede de forma relevante. Como sempre, a palavra final fica com nossa capacidade de mobilização.
    Portanto, quanto mais divulgação melhor!!! #30 horas já!!!!
    Entre você também no grupo de mobilização no facebook: procurar pelo nome do grupo: Sou a favor de 30 horas para Psicólogos (as)!!!
    Solicite sua entrada no grupo e acompanhe as atualizações referentes a essa jornada!!

Deixe uma resposta para Arnaldo Mendes de Holanda Cancelar

*